Total de visualizações de página

domingo, 14 de janeiro de 2018

ASSÉDIO E ASSÉDIO












                                                   Está na moda falar de assédio. Só não está  na moda falar do assédio que elas fazem contra eles. Ou querem me dizer que isto não existe? Estamos todos cegos? Ou é pura hipocrisia? Ninguém está aqui para defender o assédio. Qualquer assédio é imoral e abjecto. Um dos princípios basilares do direito é que ninguém pode se beneficiar de sua própria torpeza para incriminar outrem. Se alguém foi assediado por que não denunciou de imediato? Beneficiou-se do assédio e só anos depois vem denunciar?  

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

SOCIEDADE DE CONSUMO












             

                                                     A sociedade de consumo consome as pessoas e depois as descome.

ANO NOVO













                 


                                                  Quantas pessoas, no mundo, estavam com fome, no exato momento em que pipocavam os fogos de Ano Novo?

sábado, 30 de dezembro de 2017

OLAVO DE CARVALHO.








                         


             





                                          Olavo de Carvalho disse isto sobre a perseguição que estaria sofrendo  que se aplica também a um personagem bem conhecido nosso: "Atacar a honra de um homem por todos os lados sem lhes dar meios de defesa, não é mero "assassinato de reputação". É tentativa de homicídio. Claude Levi-Strauss, baseado em descobertas do pioneiro da psicologia fisiológica, W.B. Cannon, descreve esse processo num capítulo de "Antropologia Estrutural": Trata-se de alimentar propositadamente o medo, o sentimento de perseguição e a raiva impotente até a vítima comece a ter distúrbios de microcirculação e acabe morrendo por falência geral dos órgãos.

domingo, 24 de dezembro de 2017



Mausoleu de Tipu Sultan em Srirangapatna em karnataka no Estado de Mysore na Índia.

Quanta riqueza para um morto, enquanto os vivos, ainda hoje, na Índia e toda parte do mundo não têm onde morar.


 Dadaab, maior campo de refugiados do mundo no nordeste do Quênia.

Você concorda com isso?

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

PAULO COELHO FAZ MARKETING

     










                                                   

                                                    Volta e meia o publicitário Paulo Coelho faz um marketing para a alavancar a vendagem de seus buquins. Agora ele se oferece para comprar da Sony os direitos de distribuição do folhetim "A Entrevista", que teria sido hackeada por hackers norte-coreanos.
                                       Sua proposta está valendo até 12 horas de sexta-feira, o que comprova se tratar apenas de jogada de marketing. Não a toa, s Sony não lhe deu a menor atenção.

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

JANOT E O RELATÓRIO MARUN












                                     

                         


                           O deputado Carlos Marun (PMDB-MS) despregou um ato que talvez revolucione tudo o que se vem praticando no Brasil em termos de investigação e justiça. Ninguém está acima da lei. O judiciário,  como um dos três poderes da república,  é o menos transparente e menos democrático. Da mesma maneira são o Ministério Público e as Polícias. Assim três perguntas devem ser respondias por todos os cidadãos, inclusive os investigados.
                           Quem investiga os magistrados? Quem investiga o Ministério Público? Quem investiga as Polícias? 
                             Está claro que os magistrados não têm isenção para julgar seus pares, tampouco o têm os membros do Ministério público para investigar seus colegas e muito menos as Polícias para investigar seus policiais.
                              E o que resta de tudo isto? Que policiais, membros do ministério público e da magistratura nunca são investigados com isenção e pior ainda julgados, resultando daí que tanto um magistrado, um promotor/procurador, como um policial que nos investiga e nos julgam podem ser autênticos tiros surdo.
                                  Daí a importância do relatório Marun para abrir a caixa preta destes órgãos. Se quem não deve não teme, Janot não tem tem a nada a temer, mesmo que isto seja uma retaliação. 
                                      Alíás é um direito de quem é investigado ou julgado saber da isenção de seus investigadores e julgadores.